Aumento das passagens de ônibus, trem e metrô é abusivo

A maioria dos usuários ganha em média de 1.200 a 3.600 por mês e praticamente 1/3 a 36% dos ganhos do povo é surrupiado pela condução. NOTAMOS que, uma grande parte dos usuários estão andando a pé, tanto para ir ao trabalho, como para a escola -as empresas de ônibus são verdadeiros trustes ou cartéis que combinados com a municipalidade, transportam o povo como animais.
Empilhados verticalmente, como se fossem sardinhas, enquanto os empresários ficam podres de rico. O metrô estadual deveria ser um meio de transporte barato, como o trem, mas da mesma forma em prol do lucro maldito, penalizam o “gado”, digo o povo, em busca do lucros. As empresas reclamam da manutenção dos ônibus diante das ruas esburacadas, os trens e metrô com peças e mecânica caríssimas, fruto de escolhas de maquinários superfaturados, fazem o povo pagar por esse absurdo.
O prefeito que pouco fez antes da doença e nada faz diante o seu CA e o governador preocupado com a eleição de presidente e fazer fundos a todo custo, deixam os  usuários em situação de risco, penúria e desespero, tendo que se amontoar em coletivos, a maioria, impróprio para uso. Quando falam em reajuste abaixo da inflação, se esquecem que aumentaram tanto a passagem, que qualquer novo reajuste é absurdo e abusivo. Já falta moradia, os pobres moram longe, a condução leva grande parte de seus miseráveis ganhos e os donos das empresas, que provavelmente vão bancar parte da campanha dos poderosos, ficam com o lucro. Pena que as autoridades se negam a ver, simplesmente porque o povo pobre é invisível.
Ângelo Carbone – Advogado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *