Como se tornar um especialista em segurança de máquina

A qualificação CMSE® ganha, cada vez mais, importância no Brasil, considerado a quarta nação do mundo que mais registra acidentes de trabalho

Falta de equipamentos de segurança, descuido ou imprudência provocam cerca de 700 mil acidentes de trabalho por ano em todo o País, segundo dados levantados pela Previdência Social e pelo Ministério do Trabalho. Apesar do número crescente de leis e normas no setor de segurança de máquinas e processo produtivo, o Brasil é a quarta nação do mundo que mais registra acidentes durante atividades laborais, atrás apenas da China, Índia e Indonésia.

De acordo com o Ministério da Fazenda, entre 2012 e 2016, foram registrados 3,5 milhões de casos de acidente de trabalho no Brasil. Esses casos resultaram na morte de 13.363 pessoas e geraram um custo de R$ 22,171 bilhões para os cofres públicos com gastos da Previdência Social, como auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-acidente para pessoas que ficaram com sequelas. Se fossem incluídos os casos de acidentes em ocupações informais, esse número poderia chegar a R$ 40 bilhões.

Esses dados revelam a seriedade do problema, que atinge trabalhadores de várias profissões. Por lei, as empresas são obrigadas a garantir a segurança de seus funcionários, e o não cumprimento pode ocasionar multas, interdições e indenizações, em casos de acidentes.  Cabe também ao trabalhador informar a ausência de equipamentos adequados e situações perigosas.

Para mudar esse triste cenário de acidentes, cresce, a cada dia, a procura por cursos de especialização em segurança do trabalho no País. A qualificação CMSE® (Certified Machinery Safety Expert) foi especialmente desenvolvida para formar especialistas qualificados na área de segurança de máquinas, os quais recebem, ao término do curso, a certificação reconhecida internacionalmente do TÜV NORD.

O treinamento CMSE® lida com os complexos problemas técnicos relacionados à segurança de máquinas e permite uma compreensão do ciclo de vida, desde legislação, normas técnicas de proteção até uma revisão detalhada das áreas de segurança funcional. Trata-se de um treinamento de cinco dias, dividido em cinco módulos, contendo palestras, discussões e oficinas práticas. No último dia, um exame é realizado pelo TÜV NORD para a obtenção da certificação em Especialista em Segurança de Máquinas.

Conteúdo:

Módulo 1: Fundamentos de segurança, introdução a leis e normas, motivação para segurança, atribuições dos responsáveis;

Módulo 2: Legislação para a segurança de máquinas, processo de conformidade, especificações dos meios e local de trabalho, proteção ao trabalho;

Módulo 3: Avaliação de risco & workshop prático para avaliação de risco;

Módulo 4: Dispositivos de proteção mecânicos, componentes/tecnologias de segurança, segurança elétrica;

Módulo 5: Segurança funcional de comandos de máquina, segurança funcional de sistemas de fluídos (hidráulica e pneumática), workshop para segurança funcional com exemplos de trabalho.

O CMSE® é uma certificação que comprovará globalmente a competência do profissional, por isso é indicada a todos que estão envolvidos na operação, manutenção, supervisão ou importação de máquinas.

Pilz do Brasil, líder em sistemas de automação e em soluções de segurança para máquinas, ministra o curso CMSE® porque atua nesse mercado há muitos anos e entende e sabe a importância de tornar seguro o local de trabalho.

Para mais informações, datas e inscrições através do http://www.cmse.com/pt-BR/application/application-form

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *