“Médico Internacional de Dor” de 2018 é brasileiro e de Campinas

Premiação elege pela primeira vez um médico de fora dos EUA

Nesta sexta-feira, dia 9 de novembro, o médico anestesiologista e intervencionista da dor Fabrício Dias Assis, da Clínica Singular de Campinas e também do Hospital Albert Einstein, recebe uma premiação inédita nos EUA, diretamente das mãos do reconhecido médico de mesma especialidade Sudhir Diwan.
Pela primeira vez em oito anos o Simpósio Internacional de Dor das Sociedades de Intervenção da Dor de Nova York e New Jersey homenageia um médico estrangeiro com o prêmio “Médico Internacional de Dor do Ano”. O tema de 2018 é “A evolução das terapias avançadas de dor”.
“É com muita honra e alegria que recebo o reconhecimento vindo de profissionais de tamanha competência na medicina intervencionista de dor. Espero continuar colaborando para que as pessoas vivam melhor e com mais qualidade de vida, levando cuidados e alívio para os que ainda sofrem e não tem acesso aos tratamentos”, afirma Dr. Fabrício Assis, que atualmente viaja o mundo ensinando intervenção da dor em diferentes países como os EUA, Índia, Espanha, Argentina e outros.
“Agradecemos muito sua contribuição para a gestão da intervenção da dor para além do seu país e estamos entusiasmados em poder reconhecê-lo por seus serviços e por sua liderança”, diz Sudhir Diwan.

Sobre Dr. Fabrício Assis

Anestesiologista e médico intervencionista em dor, é diretor do Singular – Centro de Controle da Dor, em Campinas, e atua no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.
Membro da Academia Americana de Medicina da Dor, possui título internacional FIPP (Fellow of Interventional Pain Practice) pelo Instituto Mundial de Dor (WIP – World Institute of Pain). É presidente do comitê de seções internacionais do WIP e cofundador da SOBRAMID (Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor), sendo seu primeiro presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *