Pizza pode? Com algumas mudanças, sim

Há algo na pizza que a torna o alimento perfeito. Não está com vontade de cozinhar à noite? Pizza. Precisa de uma comida que adultos e crianças vão adorar? Pizza. Comemorar um aniversário? Pizza.

A pizza, um alimento feito com massa, molho de tomate, queijo e várias coberturas, começou na Itália no final dos anos 1700, de acordo com o History.com . Desde então, tornou-se amada por milhões de pessoas em todo o mundo.
Mas claro que devemos ter cuidado com alguns ingredientes, principalmente a massa, embutidos e gorduras. Algumas pequenas mudanças,farão toda a diferença na composição da preparação, sem alterar o sabor deliciosamente gostoso e típico do prato.

Veja algumas sugestões da nutricionista Adriana Stavro:

· Peça massa fina em vez de tradicional. Evitar massa grossa diminui calorias e carboidratos.

· Remova um pouco de gordura. Muitas coberturas usam queijos que liberam bastante óleo quando a pizza é assada.
· Mozzarella de búfala é uma delícia e tem menos gordura e mais proteína. Prove!!!

· Coma em um prato menor. Comer em pratos menores faz o cérebro pensar que você comeu mais, dando a sensação de rápida saciedade. (Experimente isso quando estiver em casa).

· Corte as fatias menores. Funciona da mesma forma que comer em um prato menor (pode pedir para cortarem em fatias menores na pizzaria).

· Evite bordas recheadas. Evite queijo extra, molhos cremosos e bordas recheadas, para diminuir a quantidade de gordura.

· Adicione vegetais. Esta é a oportunidade perfeita para colocar e aumentar a ingestão de nutrientes. Tomates, cebolas, pimentões, azeitonas, abobrinhas, brócolis, cogumelos e berinjelas são boas escolhas.

· Peça com menos queijo. Se é possível pedir o dobro da porção de queijo, é possível pedir por meia porção de queijo. Isso diminuirá a gordura saturada.

· Sempre que possível escolha a massa integral.

Alterações que poder serem feitas se estiver preparando pizza em casa:
· Use farinha de trigo integral. A farinha branca é refinada, o que significa que o trigo teve sua casca removida, deixando apenas o amido. Nossos corpos rapidamente transformam isso em açúcar. Mas se usar farinha de trigo integral, um carboidrato complexo, você obtém todos os nutrientes e vai deixá-lo satisfeito por mais tempo.

· Faça o seu próprio molho de tomate. Os molhos prontos costumam ter muito açúcar. Faça o seu usando tomates frescos. Adicione cebola, alho, cenoura para um molho mais nutritivo.

· Use verduras como cobertura. Espinafre, couve, acelga, rúcula, abobrinha, tomate, espinafre e berinjela são algumas sugestões

· Substitua a mozzarella tradicional pela de búfala. Tem menos gordura e mais proteína.

Mais sobre Adriana Stavro:

Adriana Stavro – Nutricionista Funcional e Fitoterapeuta
Especialista em Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) pelo Hospital Israelita Albert Einstein – Mestranda do Nascimento a Adolescência pelo Centro Universitário São Camilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *